Simplicidade jamais foi sinônimo de pobreza financeira

Observando o comportamento da sociedade materialista, homogênea e consumista, vejo que muitas pessoas confundem simplicidade com pobreza financeira.
O ser humano contemporâneo está tão tapado pelo consumismo e pela massificação do pensamento e dos comportamentos, que se esqueceu que nossa essência interna é preenchida basicamente pelas pequenas coisas, que caíram no esquecimento devido à intensa publicidade e pregação de que status social só se possui mediante a posse de bens de consumo e do modismo, o que é um tremendo equívoco e, diga-se de passagem, um caminho sem volta em que a humanidade se meteu.

Vídeo do Professor Maro

Comentários