No Brasil, existe um pronome de tratamento chamado "doutor". Outra piada que só existe aqui no país do apadrinhamento.

           Já vi por diversas vezes as pessoas se referirem a médicos, a profissionais da área do direito e tambem a pessoas ricas, chamando-os por doutor. Quem apenas faz uma graduação não é doutor. A pós-graduação Stricto Sensu, composta por mestrado e doutorado são os ultimos graus na escala do Ensino. Portanto, uma pessoa graduada não deve ser chamada de doutor pois isso é um pronome exclusivo de quem possui doutorado e não um pronome de tratamento.
           Esse erro aqui no Brasil é tão antigo e tão disseminado que, muitos profssionais liberais graduados, quando não são chamados por doutor ficam incomodados. É de rir uma coisa dessas, né?
           O que posso afirmar é que tal erro é muito injusto com os verdadeiros doutores, que, com certeza, passaram muito mais tempo estudando do que um simples graduando e agora vêem seu principal reconhecimento social se tornando uma coisa banal.

Comentários