O inferno chamado Caldas Country 2014 vem aí...

          por Paulo Octavio Tassinari
          O mês de Novembro do ano de 2012 foi marcante em Caldas Novas durante a realização desse evento maravilhoso, repleto de artistas que não abrem mão de uma música composta por letras de qualidade diferenciada. Nenhuma música tem temática igual a outra. Isso sim é que é variedade cultural! O Sertanejo Universitário arrasa em termos de qualidade da letra!
          O público, distinto, preza pela organização. Não há empurrão nem baderna. Não há uma briga sequer, pois ali está concentrada a massa mais civilizada presente no Brasil, que procura algo que acrescente cultura e que não seja simplesmente um "mais do mesmo".
          Surpreendente... Pela foto podemos constatar tudo isso...


          E você acha que eu estou falando sério?? Faça-me o favor.. Chega ser pecado falar o que eu falei a respeito do Caldas Country. Elogiar algo que estimula e alimenta a desordem absoluta e a promiscuidade? Jamais.
          Esse evento, mesmo com uma atenção maior dos organizadores quanto à segurança após a repercussão negativa de 2012, não deixa de ser algo que só toma o nosso precioso tempo e nos estimula a coisas que não chegarão a lugar nenhum.
          Na minha opinião (se você está aqui lendo o que eu posto então você está sujeito a ouvir meu palpite) eu não perderia tempo com um tipo de evento desse. Se eu fosse pai eu não deixaria um filho meu prestigiar cantores que, mesmo sabendo da falta de conteúdo de suas músicas, gravam e regravam tantas outras que nunca saem do mesmo assunto, sendo apenas palavras diferentes mas que chegam à mesma conclusão. Não tem graça, não tem peso, não tem cultura.
          Têm pessoas que vão e que gostam. Tudo bem. Porém me desculpe, leitor, mas se você gosta disso, então você gosta de se divertir sem se preocupar aonde que está indo se divertir. É o caos, simples assim. Muita baderna. Eu penso que se você disser que se sente bem no meio disso é o mesmo que se declarar conivente com balbúrdia, aculturação e safadagem.
          Quem vai sabe bem  o que pode encontrar por lá. Alguns "apreciadores" só entenderão o que estou falando o dia em que passarem pela infelicidade de ter um parente ou amigo internado por causa de briga, coma alcóolico ou overdose em um dos hospitais de Caldas Novas.

Comentários